Confira os oficinas disponíveis

O massacre de 70 índios tapuias paiacus na ribeira do Apodi. Aspectos históricos gerais dos índios brasileiros, do Nordeste do Rio Grande do Norte e da região do alto e médio Oeste. Aspectos que se relacionam com a cultura indígena. O ensino de produção de texto a partir de temas da história indígena: fatos, relatos, memória.
Ministrante:Maria Mônica de Freitas

Carga Horária: 4

Vagas Disponíveis: 25

ADICIONAR

A Oficina visa trabalhar a Educação que é ministrada dentro do Sistema Prisional Norte-Riograndense a partir da perspectiva de experiências regionais recentes. De acordo com dados da Unesco, no Brasil, 50% da população carcerária é reincidente. O percentual demonstra o fracasso das instituições prisionais e aponta claramente para a necessidade de mudanças na estrutura atual. Possibilitar que os detentos estudem e se profissionalizem enquanto cumprem suas penas é um caminho que precisa ser seguido. Além de ser um direito de todos, o acesso à Educação é ressocializador e fundamental para garantir a reintegração do ex-detento na sociedade. Essas questões serão trabalhadas com os participantes a partir de recursos audiovisuais que abarcam investigações já empreendidas pela oficineira. E, como forma de ingressar à História das Prisões, a oficineira vai fazer com que os participantes direcionem o olhar aos arquétipos afro-brasileiros com personagens, ferramentas, cores e gestos, além de utilizar suporte de outros objetos de categorias da arte, incluindo finalização para redes sociais. METODOLOGIA: Exposição de vídeos e aula dialogada. Recursos audiovisuais. Dinâmica de grupo. Aula Prática. Finalização com avaliação e mini exposição de material produzido pelos participantes.
Ministrante:Jaqueline de Almeida D. Chaves Costa

Carga Horária: 4

Vagas Disponíveis: 28

ADICIONAR

A Cultura Afrodescendente e suas possibilidades na prática interdisciplinar da sala de aula, caracterizando os saberes tradicionais como identidade e representação da cultura afro-brasileira. Possui ainda fortes relações com outras referências culturais, a de matriz indígena e europeia, tão presentes no processo de miscigenação do povo brasileiro. Seu conhecimento, divulgação e preservação são fundamentais para o fortalecimento das identidades do nosso povo.
Ministrante:Rafaella Lopes Gonçalves Bandeira, Amanda Santos de Queiroz Oliveira Paiva e Márcia da Silva Gonçalves

Carga Horária: 4

Vagas Disponíveis: 16

ADICIONAR

Os desafios da tecnologia na educação. Uso dos telemóveis/tablet na sala de aula: reflexões sobre o seu potencial. O potencial educativo do software Nearpod. Apresentação do Nearpod. Partilha de experiências em sala de aula.
Ministrantes:Márcia Mychelle Nogueira do Nascimento e Luís Miguel Dias Caetano

Carga Horária: 4

Vagas Disponíveis: 8

ADICIONAR

A oficina será ministrada de forma dinâmica com o Grupo de Choro da UERN tocando ao vivo, concomitante à discussão sobre a origem, principais características, compositores, músicas e influências afro-brasileiras e lusitanas no gênero musical Choro.
Ministrantes:João Lima Rocha Neto e Fábio Roberto Monteiro de Lima

Carga Horária: 4

Vagas Disponíveis: 22

ADICIONAR

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENSINO E CULTURAS AFRO-BRASILEIRAS E LUSITANAS

Venha participar do SINAFRO!